Show simple item record

dc.contributor.advisorSilveira, Teresinha Rublenscki
dc.contributor.authorSchulz, Daiane Zapelini
dc.coverage.spatialTubarãopt_BR
dc.date.accessioned2020-09-23T01:27:14Z
dc.date.available2020-09-23T01:27:14Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/10523
dc.description.abstractEste artigo tem a proposta de fazer uma análise da série One Day At a Time, da Netflix, baseando-se nas teorias da Sociedade do Espetáculo e da Memória Afetiva. Foram lidos diversos livros e artigos sobre estes assuntos, com a intenção de aprofundar o conhecimento em ambas as teorias e conseguir mostrar como as mesmas estão inclusas em diversos momentos da vida das pessoas, bem como na série. Assim foram analisados 4 (quatro) episódios da referida série.pt_BR
dc.format.extent30 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPublicidade e Propaganda - Tubarãopt_BR
dc.rightsAttribution-ShareAlike 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/*
dc.subjectMemória afetivapt_BR
dc.subjectSociedade do espetáculopt_BR
dc.subjectOne Day At a timept_BR
dc.subjectRepresentatividadept_BR
dc.titleAnálise da série “One day at a time” de acordo com as teorias da sociedade do espetáculo e da memória afetivapt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências Sociais Aplicadaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-ShareAlike 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-ShareAlike 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons