Show simple item record

dc.contributor.advisorTraebert, Jefferson Luiz
dc.contributor.authorGarcia, Leandro Pereira
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2020-12-02T17:47:54Z
dc.date.available2020-12-02T17:47:54Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/10652
dc.descriptionIntroduction: Child mortality remains a major social problem in poor countries. The Sustainable Development Goals aim to tackle this problem, and the appropriate allocation of public resources by governments can help. Objective: To analyze the association between the proportion of public spending on health (PropGast) and the governments' efficacy, effectiveness and efficiency in reducing the neonatal mortality rate (TxNeo) and of children aged 28 days to five years (TxNeo_5y) in poor countries. Methods: Ecological study with the following path: 1) Data collection and indicator calculation: TxNeo and TxNeo_5y, public spending and 32 external factors for 157 countries. Indicators were divided into four periods to control bidirectional causation; 2) Missing external factor data were imputed using data from all countries. The other analyzes used data from 72 poor countries; 3) The generalized random forest was used to determine the efficacy of governments on mortality rates, controlling for external factors; 4) effectiveness was calculated by multiplying efficacy by public expenditure per capita; 5) We used effectiveness as outcomes and public health expenditures and public expenditures in other sectors as input for the calculation of efficiency in data envelopment analysis; 6) The association of efficacy, effectiveness and efficiency with PropGast was analyzed. Results: 69 poor countries governments were efficacious and effective, and four were efficient in reducing TxNeo. Regarding TxNeo_5y, 21 were efficacious and effective, and five were efficient. PropGast was negatively associated with effectiveness rather than effectiveness or efficiency. Conclusion: Global resource increases in poor countries can be beneficial, especially for TxNeo. Larger PropGast were associated with a lower impact on mortality, probably because they draw resources from other government sectors that also impact mortality, such as education.pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: A mortalidade entre crianças continua sendo um grande problema social em países pobres. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável buscam atacar esse problema e a alocação adequada de recursos públicos pelos governos pode auxiliar. Objetivo: Analisar a associação entre a proporção de gastos públicos destinados à saúde (PropGast) e a eficácia, a efetividade e a eficiência dos governos na redução da taxa de mortalidade neonatal (TxNeo) e de crianças entre 28 dias e cinco anos (TxNeo_5a) em países pobres. Métodos: Estudo ecológico com o seguinte percurso: 1) Coleta de dados e cálculo dos indicadores: TxNeo e TxNeo_5a, gastos públicos e 32 fatores externos para 157 países. Os indicadores foram divididos em quatro períodos para controlar a causação bidirecional; 2) Realizou-se imputação de dados faltantes de fatores externos, utilizando dados de todos os países. As demais análises utilizaram dados dos 72 países pobres; 3) Utilizou-se o generalized random forest para determinar a eficácia dos governos sobre as taxas, controlando-se pelos fatores externos; 4) Calcularam-se as efetividades, multiplicando-se as eficácias pelos gastos públicos per capita; 5) As efetividades foram utilizadas como outcomes e os gastos públicos em saúde e gastos públicos em outros setores, como input, para o cálculo da eficiência, na análise envoltória de dados; 6) Analisou-se a associação dos da eficácia, efetividade e eficiência com a PropGast. Resultados: 69 governos de países pobres foram eficazes e efetivos e quatro foram eficientes na redução da TxNeo. Com relação à TxNeo_5ª, 21 foram eficazes e efetivos e cinco foram eficientes. A PropGast associou-se negativamente às efetividades e não às eficácias ou às eficiências. Conclusão: Aumentos globais de recursos em países pobres podem ser benéficos, principalmente para TxNeo. Maiores PropGast associaram-se a um menor impacto na mortalidade, provavelmente, por retirarem recursos de outros setores governamentais que também impactam a mortalidade, como a educação.pt_BR
dc.format.extent141 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPrograma de Pós-Graduação em Ciência da Saúdept_BR
dc.rightsAttribution 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/*
dc.subjectMortalidade Infantilpt_BR
dc.subjectEficáciapt_BR
dc.subjectEfetividadept_BR
dc.subjectEficiênciapt_BR
dc.subjectGovernopt_BR
dc.subjectGastos em Saúdept_BR
dc.titleEficácia, efetividade e eficiência de governos sobre a mortalidade de crianças e a proporção de gastos públicos destinados à saúde em países pobres – a importância de pensar os governos de forma sistêmica para avançar rumo aos objetivos de desenvolvimento sustentávelpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.subject.areaCiências da Saúdept_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons