Show simple item record

dc.contributor.advisorBotega, Gisely Pereira
dc.contributor.authorBittencourte, Djone Rodrigo
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2020-12-13T23:42:52Z
dc.date.available2020-12-13T23:42:52Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/11073
dc.description.abstractO estudo aqui proposto, com a temática de práticas de consumo, visa traçar um paralelo entre a imersão, dissidência e contraposição ao modelo socialmente estabelecido do capitalismo. Objetiva produzir aproximação com realidades psicossociais diferenciadas da hegemonia cultural pró-consumo, sob perspectivas, enfrentamentos e maneiras de lidar com consumos que melhor garantam necessidades dignas de sobrevivência e minimizem situações de desigualdade coletiva. Enfatiza um leque de experimentações sobre o ser e o ter, uma relação entre exigibilidade social e posses, assim como o ser pelo não ter, originada, sobretudo, por questões que envolvem vulnerabilidades sociais. Para tanto, o pesquisador apresenta o agregado de informações resultantes de uma pesquisa qualitativa, derivada da participação de quatro pessoas, homens e mulheres, em entrevistas semiestruturadas, devidamente autorizadas e gravadas para posterior transcrição, análise de práticas discursivas e produção de sentidos consoante às narrativas. As entrevistas prosseguiram na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina. Os resultados da pesquisa convergem para o consumo como uma herança geracional, mas que, gradativamente, pode ser modificado e evoluir para práticas mais sustentáveis, quando exercitadas e cabíveis. A falta de condições para se consumir evidenciou-se como potencial fonte de constrangimentos sociais, fruto da exploração capitalista que empurra as pessoas para os problemas econômicos de sua estrutura e não condiz à própria demanda. Ainda com base nas entrevistas, o não consumo proveniente de faltas financeiras traz consigo inconvenientes desafios psicossociais. Em um olhar didático sobre o retrovisor da vida, formas de consumo podem ser como pontos cegos. Se não for conferida a devida atenção, passam despercebidos e ocasionam resultados indesejáveis.pt_BR
dc.format.extent23 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPsicologia - Pedra Brancapt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectAnticonsumopt_BR
dc.subjectConsumo e subjetividadept_BR
dc.subjectDesconstrução capitalistapt_BR
dc.subjectComportamento Consumidorpt_BR
dc.titleEntre o ser e o ter e o ser pelo não ter: processos de desconstrução psicossocial acerca de práticas anticonsumistas.pt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons