Show simple item record

dc.contributor.advisorRebelo, Silenept_BR
dc.contributor.authorSilveira, Thayse Corrêa dapt_BR
dc.date.accessioned2016-11-30T15:02:55Z
dc.date.available2016-11-30T15:02:55Z
dc.date.issued2015
dc.identifier2040pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/1425
dc.description.abstractA espécie Eubalaena australis, popularmente conhecida como baleia franca austral foi um cetáceo alvo de exploração comercial em séculos passados até a década de 1970, na cidade de Imbituba. A principal causa da caça desse cetáceo se deve ao seu valor comercial para a construção civil, iluminação pública, alimentação e acessórios em geral feitos a partir dos ossos. Desta forma o número da população de baleias franca caiu drasticamente com as atividades de caça. Em função de estarem na Lista das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção, foi criada a Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, visando minimizar os impactos tanto da espécie como de toda a vida marinha, vegetais, costões, praias, ilhas, dunas, restinga. Paralelo a isto ocorreu a construção do Porto de Imbituba no município de Imbituba/SC, importante para a economia local e que se faz importante até os dias atuais, não somente para a cidade de Imbituba, mas para toda a economia do sul do Estado de Santa Catarina, e possui suas instalações portuárias em um berçário de baleias franca que visitam a costa catarinense de junho a novembro. Frente ao exposto o presente trabalho buscou avaliar a avaliação e os conflitos entre o Porto de Imbituba e a APA da Baleia Franca. Para tal, o método de pesquisa foi a coleta e análises de dados secundários através de levantamentos bibliográficos e coleta e análises de dados primários, gerados a partir de um questionário ao gerente de meio ambiente do Porto de Imbituba e ao chefe da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca. Com a análise dos resultados ficou evidente a importância do Porto de Imbituba para a cidade de Imbituba, assim como para o sul do Estado, confirmando seu papel econômico. Além de o porto possuir papel importante nas questões ambientais frente à baleia franca, através do seu apoio aos projetos que visam educar e proteger a vida marinha da região. Além das questões portuárias, constatou-se que a APA da Baleia Franca, é um importante agente protetor ambiental da região de abrangência e que convive em harmonia com as atividades portuárias da regiãopt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofEngenharia Ambiental e Sanitária - Pedra Branca
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectÁreas protegidaspt_BR
dc.subjectBaleia franca australpt_BR
dc.titleAvaliação das interações e conflitos entre o porto de Imbituba-SC e a área de proteção ambiental da baleia francapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.isReferencedByMonografia (Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária).pt_BR
dc.hasPart111667_Thayse.pdfpt_BR
dc.subject.areaEngenhariaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons