Show simple item record

dc.contributor.advisorNascimento, Deise Maria dopt_BR
dc.contributor.authorRossetti, Rosália Fernandespt_BR
dc.date.accessioned2016-11-30T15:03:39Z
dc.date.available2016-11-30T15:03:39Z
dc.date.issued2009
dc.identifier603pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/1476
dc.description.abstractA violência é um fenômeno que vem se tornando uma das principais inquietações da população brasileira e atualmente está sempre em destaque nos diversos meios de comunicação. Embora seja um fenômeno muito abrangente, uma vez que se encontra no mundo todo e nas comunidades de modo geral é também observado no âmbito doméstico, onde ainda permanece sob o manto da invisibilidade. É nesse ambiente privado que a mulher é mais violentada e o responsável por essas agressões, na maioria das vezes, é o próprio companheiro. Para melhor entender esse fenômeno foi realizada essa pesquisa, com o intuito de compreender quais os sentidos, que as mulheres em situação de violência conjugal, atribuem à relação entre violência e saúde. Para que esse objetivo fosse alcançado foi necessário identificar o sentido que o fenômeno violência tem para as mulheres que sofrem agressões por parte de seus companheiros; identificar o sentido que a saúde tem para as mulheres, em situação de violência conjugal, e por fim verificar a relação que essas mulheres fazem entre violência e saúde. Para fundamentar a pesquisa foi feito um levantamento sobre violência em geral, violência de gênero, violência conjugal, violência e saúde, políticas públicas e produção de sentidos. A pesquisa caracterizou-se como um estudo de campo e para que os objetivos fossem alcançados foi realizado um estudo de caráter exploratório, com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevista com quatro mulheres em situação de violência conjugal, que estão participando do Programa de Atendimento às Famílias em Situação de Violência Doméstica, de um Fórum da Grande Florianópolis. Após as análises dos dados concluiu-se, que os sentidos atribuídos pelas mulheres em relação à violência é que esta é uma violação dos direitos e da dignidade do ser humano e fonte de muito sofrimento. Ficou evidenciado que a saúde para elas, não se constitui apenas como ausência de doença, mas como bem-estar físico, psíquico e social e que existe uma relação entre a violência e saúde em função do sofrimento físico, psíquico e social que a violência causa à saúdept_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPsicologia - Pedra Branca
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectRelações humanaspt_BR
dc.subjectViolência conjugalpt_BR
dc.subjectSentidos e sensaçõespt_BR
dc.titleViolência e saúdept_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.isReferencedByMonografia (Curso de Graduação em Psicologia)pt_BR
dc.hasPart100449_Rosalia.pdfpt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons