Show simple item record

dc.contributor.advisorNatividade, Michelle Regina dapt_BR
dc.contributor.authorCosta, Lara de Bruchardpt_BR
dc.date.accessioned2016-11-30T15:03:50Z
dc.date.available2016-11-30T15:03:50Z
dc.date.issued2011
dc.identifier1002pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/1542
dc.description.abstractNo decorrer da história, os sujeitos surdos sempre sofreram discriminação. Atualmente ainda há muitos deles que não têm acesso pleno à educação e ao trabalho ou, quando se inserem no mercado de trabalho, ainda enfrentam dificuldades dentro desse ambiente. Diante dessa contextualização, esta pesquisa teve como objetivo geral analisar a percepção dos sujeitos surdos acerca de sua relação com o seu atual contexto de trabalho remunerado e, como objetivos específicos, identificar a percepção que esses sujeitos têm sobre sua própria inserção em seu contexto de trabalho, sobre a organização e condições deste trabalho, e sobre os seus relacionamentos sócio-profissionais. Esta pesquisa caracteriza-se como exploratória, de delineamento de estudo de caso e de natureza qualitativa. Para alcançar os objetivos, foram realizadas entrevistas semiestruturadas, por intermédio de uma intérprete, com três sujeitos surdos do sexo masculino. Os dados coletados foram analisados a partir da análise de conteúdo, sendo categorizados e vinculados com a teoria. Com relação à inserção desses sujeitos no atual contexto de trabalho remunerado, destaca-se que apesar das empresas cumprirem a chamada Lei de Cotas, são realizadas poucas ações de integração e treinamento desses funcionários. No que se refere à organização do trabalho, percebeu-se o pouco acompanhamento dos supervisores com relação aos funcionários surdos. Sobre as condições de trabalho, verificou-se que há barreira de comunicação entre os sujeitos surdos e as chefias/funcionários das empresas. Quanto aos relacionamentos sócio-profissionais ficou evidente que os sujeitos surdos se relacionam melhor com os outros sujeitos surdos do que com os ouvintes. Conclui-se que apesar da existência da chamada Lei de Cotas, houve poucas ações com relação à efetiva integração, treinamento, acompanhamento e acessibilidade dos sujeitos surdos entrevistadospt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPsicologia - Pedra Branca
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPsicologia aplicadapt_BR
dc.subjectSurdos - Emprego - Aspectos psicológicospt_BR
dc.subjectSurdos - Aspectos psicológicospt_BR
dc.titleA percepção dos sujeitos surdos acerca de sua relação com o seu atual contexto de trabalho remuneradopt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.isReferencedByMonografia (Curso de Psicologia).pt_BR
dc.hasPart104137_Lara.pdfpt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons