Show simple item record

dc.contributor.advisorLopes, Ana Maria Pereira
dc.contributor.authorSouza, Maria Izabel
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2017-10-09T19:23:18Z
dc.date.available2017-10-09T19:23:18Z
dc.date.issued2013
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3059
dc.description.abstractMuito tem se refletido sobre a importância do atendimento humanizado nos hospitais, principalmente no que se refere ao cuidado aos pacientes. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo investigar a percepção da Equipe de Enfermagem e dos Familiares sobre o cuidado com pacientes em fase terminal. Para que este objetivo fosse alcançado, foram entrevistadas quatro profissionais da Equipe de Enfermagem e dois familiares de pacientes terminais. Esta pesquisa é classificada como exploratória e qualitativa, utilizando entrevistas semi-estruturadas para a coleta de dados. Buscou-se com esse tipo de entrevista obter informações, justificativas de ordem teórica e/ou pessoais. Os dados coletados foram analisados em um primeiro momento por categorias e no segundo momento, fez-se um apanhado destas categorias, analisando-as e articulando-as com o referencial teórico presente. Ao fim deste processo constatou-se que a tarefa de cuidador tanto para a Equipe de Enfermagem quanto para a Família é uma tarefa difícil, que mesmo entendendo a morte como um processo natural da vida, não é fácil falar sobre ela e vivenciar na rotina de trabalho no hospital situações de terminalidade. A rotina no hospital com o paciente em fase terminal tanto para a família quanto para a Equipe de Enfermagem fica envolta a problemas práticos como banho, monitoramento, medicamentos e conforto do paciente, sem aproximação da temática da morte. As dificuldades que surgem nesse cuidado ao paciente em fase terminal estão relacionadas principalmente ao sofrimento que esta situação de adoecimento causa a todos, pacientes e familiares, bem como, da mudança na rotina da família. Diante disso, foi possível observar que apesar das vivências e a lida com pacientes terminais causarem sofrimento, também proporcionam um aprendizado diante da vida e de um crescimento pessoal perante as dificuldades.pt_BR
dc.format.extent64 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPsicologia - Pedra Brancapt_BR
dc.subjectCuidados paliativos na terminalidade da vidapt_BR
dc.subjectMortept_BR
dc.subjectEquipe de enfermagempt_BR
dc.subjectFamíliapt_BR
dc.titleA percepção da equipe de enfermagem e familiares sobre o cuidado com pacientes terminaispt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons