Show simple item record

dc.contributor.advisorLopes, Ana Maria Pereira
dc.contributor.authorSilva, Patrícia da
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2017-10-09T19:23:37Z
dc.date.available2017-10-09T19:23:37Z
dc.date.issued2013
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3063
dc.description.abstractNesse início do século XXI, o cuidado e a educação das crianças pequenas tem sido uma tarefa de corresponsabilidade das famílias e das instituições de educação infantil. Diante disso, a presente pesquisa tem o objetivo de caracterizar como tem acontecido o compartilhamento da maternagem de crianças de zero a três anos, entre pais e professores numa associação de caráter educativo e de ensino da grande Florianópolis. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, sendo a coleta de dados realizada por meio de entrevistas semi-estruturadas com três professores e três pais das crianças. Como resultado pode-se constatar que pais e professores cotidianamente identificam e atendem as necessidades das crianças correspondentes ao que seja maternagem, através do diálogo entre eles, diálogo com as crianças, observação atenta, convívio afetivo, solicitação da criança e intensidade e sentido do choro, eles identificam e atendem as crianças em suas necessidades físicas, cognitivas, afetivas e de interação social. Também se evidenciou que, tanto os professores como os pais compreendem que atender tais necessidades é fundamental para o desenvolvimento das crianças e para sua constituição psíquica. Em relação à comunicação foi possível constatar que, pais e professores tem procurado construir uma relação de diálogo e troca sobre o cotidiano e o desenvolvimento das crianças. Ambos reconhecem que é necessário ter o canal comunicacional aberto, assim como, o estabelecimento de vínculos afetivos entre crianças e adultos, e entre professores e pais, para que possam realizar parceria no projeto comum, de educar e cuidar das crianças pequenas. Os professores apontaram também a necessidade de, ao cuidar e educar as crianças pequenas, haver clareza das diferenciações nos papéis de cada grupo na vida e na aprendizagem e desenvolvimento da criança. Ainda, em relação ao vínculo, pais e professores concordam que a relação entre eles deve se basear no diálogo, troca, respeito e confiança, mas que esta não está pronta, precisa ser construída no dia-a-dia, na instituição como caminho para que o compartilhamento da maternagem das crianças entre eles de fato aconteça.pt_BR
dc.format.extent47 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPsicologia - Pedra Brancapt_BR
dc.subjectMaternagempt_BR
dc.subjectCompartilhamentopt_BR
dc.subjectCuidadopt_BR
dc.subjectEducação infantilpt_BR
dc.titleO compartilhamento da maternagem de crianças de zero a três anos entre pais e professores em uma associação pedagógicapt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons