Show simple item record

dc.contributor.advisorAguiar, Letícia Carneiro
dc.contributor.authorDella Justina, Júlia Graziela
dc.coverage.spatialTubarãopt_BR
dc.date.accessioned2017-10-23T16:52:21Z
dc.date.available2017-10-23T16:52:21Z
dc.date.issued2016
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3191
dc.descriptionThis dissertation is a study on Inclusive Education policy in Higher Education in the South Region of Santa Catarina. The research had that understand the public policy of inclusive education for higher education in Brazil, and its incorporation by the Institutions of Higher Education of the Southern Region of Santa Catarina. So, we seek to understand how and in what way the inclusion of these people is in the sectors, structural and educational infrastructure in the institutions. It was a study of empirical-documental nature, in which we analyzed the Pedagogical Political Project and the Institutional Policy Project of three institutions - the University of Southern Santa Catarina, University Center Belly Green and University of far South of Santa Catarina. Then questionnaires were applied with representatives of the sectors of infrastructure and teaching of each institution. With this study, it was concluded that directly or indirectly all institutions looking to work inclusive education. Still it is known nowadays many are the barriers encountered for inclusive education becomes effective. These barriers with regard to lack of infrastructure and lack of teaching aids among many other research commented above. What in a way not done in different institutions we studied. Many issues such as lack of funds and the lack of interest that often goes unnoticed by the institutions emerge on inclusive education in higher education, however, warned that without involvement, without the watchful eye and want inclusive education becomes effective Universities and the commitment to train skilled professionals to meet the social demands and respect for differences will not have cultural changes in the concepts and practices historically developed in higher education. It is seen that there are differences between the inclusive look of the institutions, this we believe that inclusion is one and the way forward is to get there too, so the search for inclusion to be constant with all involved. The findings of this study reinforce the struggle for inclusive institutions requires concrete changes in the context of the wider interpersonal and social relations, and in the process of decision-making, so that there may be democratic institutions is necessary effort and effective participation of all stakeholders in the community university.pt_BR
dc.description.abstractEsta dissertação é um estudo sobre a política de Educação Inclusiva na Educação Superior da Região Sul de Santa Catarina. A pesquisa teve como objetivo compreender as políticas públicas de Educação Inclusiva para a Educação Superior no Brasil, e a sua incorporação pelas Instituições de Educação Superior da Região Sul de Santa Catarina. Assim, procura-se entender como e de que maneira a inclusão dessas pessoas ocorre nos setores infraestrutural e pedagógico nas instituições. Foi um estudo de natureza empírico-documental, no qual se analisou o Projeto Político Pedagógico e o Projeto Político Institucional de três Instituições: Universidade do Sul de Santa Catarina, Centro Universitário Barriga Verde e Universidade do Extremo Sul de Santa Catarina. Em seguida, foram aplicados questionários com representantes dos setores de infraestrutura e pedagógico de cada instituição. Com este estudo, foi possível concluir que, direta ou indiretamente, todas as instituições procuram trabalhar a educação inclusiva. Sabe-se que ainda nos dias atuais muitas são as barreiras encontradas para que a educação inclusiva se efetive. Barreiras essas no que se refere à falta de infraestrutura e falta de apoio pedagógico, entre tantas outras discorridas na pesquisa, o que, de certa forma, não se faz diferente nas instituições estudadas. Muitas questões, como a falta de verbas, bem como o desinteresse que muitas vezes passa despercebido por parte das instituições, emergem sobre a educação inclusiva no Ensino Superior, todavia, alerta-se que sem o envolvimento, sem o olhar atento e o querer que a educação inclusiva se efetive das Universidades e o compromisso em formar profissionais qualificados que atendam às demandas sociais e o respeito pelas diferenças, não teremos mudanças culturais nas concepções e nas práticas historicamente desenvolvidas no Ensino Superior. Vê-se que há diferenças entre o olhar inclusivo das instituições, dessa forma entende-se que a inclusão é uma só e o caminho a seguir para chegar lá também é, por isso a busca pela inclusão deve ser constante com todos os envolvidos. As conclusões deste estudo reforçam que a luta por instituições inclusivas requer transformações concretas no contexto das relações interpessoais e sociais mais amplas, e no processo de tomada de decisões, pois para que haja instituições democráticas é necessário esforço e participação efetiva de todos os envolvidos na comunidade universitária.pt_BR
dc.format.extent134 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.subjectPolíticas de inclusãopt_BR
dc.subjectEducação superiorpt_BR
dc.subjectEducação inclusivapt_BR
dc.subjectPessoa com deficiênciapt_BR
dc.titleA política de educação inclusiva nas instituições de educação superior da região sul de Santa Catarinapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons