Show simple item record

dc.contributor.advisorFurlaneto, Maria Marta
dc.contributor.authorLuz, Vaniele Medeiros da
dc.coverage.spatialTubarãopt_BR
dc.date.accessioned2017-10-23T16:53:29Z
dc.date.available2017-10-23T16:53:29Z
dc.date.issued2013
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3193
dc.descriptionOur purpose in this study is to verify and understand forms of resistance that arise during the process of teaching and learning English as a foreign language. This research is qualitative and high school students from five classes of a public school in the state of Santa Catarina are its subject. The object of research is contextualized from the theoretical bases of Discourse Analysis and Cultural Studies. The data analysis is conducted from bases of French Discourse Analysis. The corpus for this study consisted of statements issued by the students during some situations that occurred in the classroom and by statements produced as answers to questions from a questionnaire and interviews. Moreover, some statements produced by the teacher-researcher in field diaries also contributed to the research. The interpretation of the data showed that although the students¿ speeches produced in situations of questionnaire and interviews portray stereotypes enrolled in memory discourse about the importance of teaching and learning English, speeches and other practices produced in the classroom reveal forms of resistance to this learning. To understand the socio-historical and ideological attitudes that could motivate such, we seek the concepts of investment and imagined communities of Bonny Norton (1995, 2001) and understanding of Foucault (1996, 1998, 1999, 2004, 2010b, 2010c) on power relations.pt_BR
dc.description.abstractNosso propósito neste estudo é verificar e compreender formas de resistência que se manifestam durante o processo de ensino-aprendizagem de Língua Inglesa como língua estrangeira. Esta pesquisa é de cunho qualitativo e tem como sujeitos alunos de cinco turmas de Ensino Médio de uma escola da rede pública estadual de Santa Catarina. O objeto de pesquisa é contextualizado a partir das bases teóricas da Análise de Discurso com aproximação dos Estudos Culturais. O dispositivo de análise dos dados é a Análise de Discurso de linha francesa. O corpus para esse estudo foi constituído por enunciados emitidos pelos alunos durante algumas situações ocorridas em sala de aula e por enunciados formulados por eles como resposta a perguntas de um questionário e de entrevistas. Além disso, alguns enunciados produzidos pela professora-pesquisadora em diários de campo também compõem o corpus desta pesquisa. A interpretação dos dados permitiu concluir que, embora os discursos dos aprendizes produzidos em situações de entrevistas e questionário reproduzam estereótipos inscritos na memória discursiva acerca da importância do ensino e aprendizado de LI, discursos e outras práticas produzidas em sala de aula revelam formas de resistência a esse aprendizado. Para compreender os contextos sócio-histórico-ideológicos que poderiam motivar tais atitudes, buscamos os conceitos de investimento e comunidades imaginadas de Bonny Norton (1995; 2001) e o entendimento de Foucault (1996; 1998; 1999; 2004; 2010b; 2010c) sobre as relações de poder.pt_BR
dc.format.extent116 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Linguagempt_BR
dc.subjectResistênciapt_BR
dc.subjectEnsino-aprendizagem de Inglês como língua estrangeirapt_BR
dc.subjectIdentificaçãopt_BR
dc.subjectPoderpt_BR
dc.titleA (im)possível identidade de aprendizes de língua inglesa: um estudo discursivo das formas de resistência em sala de aulapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.areaLinguística, Letras e Artespt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons