Show simple item record

dc.contributor.advisorNatividade, Michelle Regina da
dc.contributor.authorSantos, Fernanda D'Amaratt dos
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2017-10-23T17:45:22Z
dc.date.available2017-10-23T17:45:22Z
dc.date.issued2009
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3277
dc.descriptionThe objective of this study was to analyze the perception of supervisors of staff regarding the reasons which made a mental disorder workers who are or have been out of work. To this was necessary for the design team of supervisors about what is mental; analyze the mental cause of departures, as well as rate and review the reasons attributed to mental disorder. For the purpose of this study were achieved, three men were supervisors of staff of organizations located in the Greater Florianópolis, which have relied on their effective with at least one child away from work for mental disorder in the last twelve months. The classification of research, is characterized as exploratory, qualitative design and its case study, which used a semi-structured data collection. The data obtained were transcribed for later content analysis. For this, the information was divided into themes related to the specific objectives described above, where each axis presents, describes and analyzes the information. As a result of this research it was found that supervisors understand team mental disorder as a disease associated with mind, an impairment in social interaction and, from an accumulation of problems related to the subject's personal life. The highlight is the concept that research subjects have about the reasons for the mental disorder, with emphasis on issues of work and working hours, pay, grievances within the organization and even the organizational climate. As confirmation that the low productivity is an indicator of problems with the mental health worker. Based on this information is important to defend the psychologist working together with the supervisors of the team, can provide both prevention and risk factors of work, as well as mental health promotion within organizations. The psychologist for having knowledge about the work and its role in human subjectivity and the team supervisor to participate in the daily life of the employee, occupying a rank that allows you to act at the right time.pt_BR
dc.description.abstractO objetivo desta pesquisa foi analisar a percepção de supervisores de equipe em relação aos motivos que constituíram o transtorno mental em trabalhadores que estão ou estiveram afastados do trabalho. Para tal foi necessário conhecer a concepção dos supervisores de equipe sobre o que é transtorno mental; analisar os transtornos mentais causadores dos afastamentos, assim como classificar e avaliar os motivos atribuídos ao transtorno mental. Para que o objetivo desta pesquisa fosse alcançado foram entrevistados três supervisores de equipe de organizações situadas na Grande Florianópolis que tenham contado em seu efetivo com ao menos um subordinado afastado do trabalho por transtorno mental nos últimos doze meses. Quanto à classificação da pesquisa, esta se caracteriza como exploratória, de natureza qualitativa e tem como delineamento o estudo de caso, em que se utilizou uma entrevista semi-estruturada para coleta de dados. As informações obtidas foram transcritas para posterior análise de conteúdo. Para isto, as informações foram divididas em eixos temáticos relacionados aos objetivos específicos descritos anteriormente, em que cada eixo apresenta, descreve e analisa as informações. Como resultado desta pesquisa verificou-se que os supervisores de equipe compreendem o transtorno mental como uma doença ligada a mente; uma dificuldade de interação social, bem como, proveniente de um acúmulo de problemas relacionados à vida pessoal do sujeito. O destaque é a conceituação que os sujeitos de pesquisa fizeram quanto os motivos para o transtorno mental, com destaque para aspectos do trabalho como carga horária, salário, injustiças dentro da organização e até mesmo o clima organizacional. Assim como a confirmação de que a baixa produtividade é indicadora de problemas com a saúde mental do trabalhador. Com base nas informações obtidas, é importante defender a atuação do psicólogo do trabalho em conjunto com os supervisores de equipe, ambos podem proporcionar a prevenção quanto aos fatores de risco do trabalho, assim como a promoção de saúde mental no âmbito das organizações. O psicólogo por possuir conhecimentos sobre o trabalho e seu papel na subjetividade humana e o supervisor de equipe por participar do cotidiano do trabalhador, ocupando uma posição hierárquica que lhe permite agir no momento adequado.pt_BR
dc.format.extent100 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPsicologia - Pedra Brancapt_BR
dc.subjectSaúde mental no trabalhopt_BR
dc.subjectAfastamento do trabalhopt_BR
dc.subjectAfastamento do trabalho por transtorno mentalpt_BR
dc.titleConsiderações sobre a percepção de supervisores de equipe em relação aos motivos do transtorno mental em trabalhadorespt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons