Show simple item record

dc.contributor.advisorCosta, Rogério Santos da
dc.contributor.authorCorreia, Thais Fernanda
dc.coverage.spatialFlorianópolispt_BR
dc.date.accessioned2017-10-23T19:13:31Z
dc.date.available2017-10-23T19:13:31Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3343
dc.descriptionThis work aims to study the use of wind energy in Brazil, as well as present the impact of this form of energy and its contribution to the growth of Brazilian foreign policy. Scholars argue that energy has become an increasingly important item on theinternational political agenda. As a natural consequence of this power of appreciation, it can be said that the energy policy and are associated, assuming this one character estrategics. The according to a World Bank 2013 report, Brazil is the seventh largest con- sumer of energy world, by itself, demonstrates the strategic importance that energy plays for the country's development and its importance in thisinternational arena. In the context of the South American subcontinent, transformations international and regional, the last decades of the twentieth century, made the Brazil reschedule its foreign policy towards its neighbors increasingly compromise with the integration of the region. Brazil has a vast energy potential, highlighting the so-called renewable energy, among them the wind. This favorable condition puts the featured country in this area. The aspects that will be discussed herein strengthen the conviction that the country should seek a new way to conquer your space in the international arena, in search of a new energy matrix, using of renewable energy sources, among them the Wind.pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho se propõe estudar a utilização da energia eólica do Brasil, bem como, apresentar o impacto desta modalidade de energia e a sua contribuição para o crescimento da política externa brasileira. Estudiosos afirmam que a energia tem se tornado cada vez mais um importante item na pauta da política internacional. Como uma consequência natural dessa valorização da energia, se pode afirmar, que a energia e política estão associadas, assumindo esta um caráter estratégico. De acordo com um relatório do Banco Mundial de 2013, o Brasil é o sétimo maior consumidor de energia do mundo, o que por si só, demonstra a importância estratégica que a energia desempenha para o desenvolvimento do país e a sua importância nesse cenário internacional. No contexto do subcontinente sul americano, as transformações internacionais e regionais, das últimas décadas do século XX, fizeram com que o Brasil reorientasse sua política externa em relação aos seus vizinhos e se comprometesse crescentemente com a integração da região. O Brasil possui um vasto potencial energético, destacando-se as chamadas energias renováveis, dentre elas a eólica. Esta condição favorável coloca o País em destaque nessa área. Os aspectos que serão aqui abordados fortalecem a convicção de que o País deve buscar uma nova forma de conquistar o seu espaço no cenário internacional, na busca de uma nova matriz energética, utilizando-se das fontes de energias renováveis, dentre elas a eólica.pt_BR
dc.format.extent53 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofRelações Internacionais  - Florianópolispt_BR
dc.subjectEnergia eólicapt_BR
dc.subjectPolítica externa brasileirapt_BR
dc.subjectEnergia renovávelpt_BR
dc.titleA contribuição da energia eólica para a política externa brasileirapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons