Show simple item record

dc.contributor.advisorStotz, Maria do Rosário
dc.contributor.authorTavares, Renata Corbetta
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2017-10-23T19:19:20Z
dc.date.available2017-10-23T19:19:20Z
dc.date.issued2012
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3425
dc.description.abstractO presente trabalho consiste em uma pesquisa apresentada ao término da disciplina Trabalho de Conclusão de Curso II do curso de Psicologia da Universidade do Sul de Santa Catarina. O trabalho teve como tema o fenômeno psicossomático e a obra freudiana em uma pesquisa bibliográfica. Nesse sentido, assinalar algumas possíveis articulações entre os fenômenos psicossomáticos e a obra de Freud figurou como objetivo geral da pesquisa. Com vistas a alcançar tal objetivo, procedeu-se ao levantamento bibliográfico mediante uma leitura exploratória de obras que contemplassem a questão dos fenômenos psicossomáticos e das obras de Freud. Foram selecionados os textos freudianos referenciados por Ferraz em seu trabalho Das neuroses atuais à psicossomática, capítulo integrante do livro Psicossoma I – Psicanálise e Psicossomática. Foi elaborada uma ficha bibliográfica como instrumento de coleta de dados a ser utilizado e, posteriormente ao registro das leituras através de tal instrumento foi adotado o método hermenêutico-dialético com vistas ao tratamento de análise de dados. Os achados através das articulações entre as obras de Freud e as bibliografias consultadas sobre o tema dos fenômenos psicossomáticos apontam para o fato de que, ainda que o pai da psicanálise não faça menção ao termo “psicossomática” ao longo de seus trabalhos (salvo uma única vez em correspondência dirigida a Victor Von Weizsaker, em 1923), o mesmo contribuiu com o estudo de tais fenômenos a partir de sua asserção em relação à questão da ausência de representação simbólica no processo etiológico da neurose atual, que se faz presente, igualmente na origem da doença psicossomática. Tal estudo se desenvolve posteriormente a partir das perspectivas enunciadas pelas escolas de Chicago e de Paris e, mais tarde, com os autores pós-freudianos que em sua teorização acerca do fenômeno psicossomático, acabam se distanciado de alguns pontos importantes sugeridos por Freud na compreensão das neuroses atuais. Contudo, é nítido o papel desempenhado pelas contribuições de Freud na evolução do pensamento sobre o tema da psicossomática, visto que a partir da concepção psicanalítica se originam teorias e correntes sobre os fenômenos psicossomáticos vigentes na atualidade.pt_BR
dc.format.extent59 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPsicologia - Pedra Brancapt_BR
dc.subjectPsicossomáticapt_BR
dc.subjectPsicanálisept_BR
dc.titleO fenômeno psicossomático: autores contemporâneos e a obra de Freudpt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons