Show simple item record

dc.contributor.authorAlbuquerque, Ricardo Facó de
dc.coverage.spatialBogotápt_BR
dc.date.accessioned2016-11-24T23:54:27Z
dc.date.available2016-11-24T23:54:27Z
dc.date.issued2013
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/12345/388
dc.description.abstractA presença do sistema de inteligência de um Estado na região de fronteira é um poderoso escudo para a manutenção da sua soberania territorial. No caso do Brasil, a grande extensão da fronteira terrestre se apresenta como um desafio para o controle estatal. Historicamente, os diversos órgãos governamentais presentes na fronteira vinham realizando suas atividades de inteligência de forma autônoma, o que gerava um excesso de compartimentação e cuja falta de integração resultava na ineficiência nos processos de busca, coleta e análise de informação. Com a criação do Sistema Brasileiro de Inteligência, a lacuna que existia entre as instituições governamentais está sendo preenchida com a integração de inteligência, o que proporciona maior efetividade e confiabilidade na atividade. A fronteira com a Colômbia tem sido um ponto crítico, pois a passagem de drogas e o plantio no lado colombiano são ameaças diretas ao Estado brasileiro. O combate ao narcotráfico na fronteira Brasil-Colômbia é um desafio para as forças de segurança pública, pois o narcotráfico é um crime transnacional e, por isso, demanda a atenção dos dois países.pt_BR
dc.format.extent53pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofInteligência de Segurança - Unisul Virtual
dc.subjectInteligênciapt_BR
dc.subjectFronteirapt_BR
dc.subjectNarcotráficopt_BR
dc.titleO papel da inteligência no combate ao narcotráfico na Fronteira Brasil-Colômbiapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Sociais Aplicadaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons