Show simple item record

dc.contributor.advisorSabino, Rafael Giordani
dc.contributor.authorLaurentino, Carolina Amorim
dc.coverage.spatialTubarãopt_BR
dc.date.accessioned2017-12-07T12:54:49Z
dc.date.available2017-12-07T12:54:49Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/3907
dc.descriptionThe main goal of this study is to demonstrate the difficulty in determining the legal maternity of children born from surrogacy due to the lack of standardization for assisted reproduction methods in Brazil. For this, as for the level, this work adopted the exploratory method, as for the approach it was adopted the quantitative technique. At first moment, Bioethics and Biolaw were conceptualized, followed by a brief study about its basic principles. Then it was discussed about assisted reproduction techniques, followed by a brief explanation of infertility and sterility and the desire to be a mother, shortly thereafter it was discussed about maternity and filiation. At last, it ended with a brief review of previous medical resolutions, until the resolution number 2121/2015. Finally, it was approached about the possible mothers who were part of the surrogacy, with a shortly individual explanation of their functions in the aforementioned procedure. Next, the draft of proposed law number 7591/17 was analyzed briefly, then it was talked about the need of the standardization of the theme, the discussion continued about free family planning, ending with a quickly discussion about the determination of the maternity for the children who was born through surrogacy.pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho teve como objetivo principal demonstrar a dificuldade em se determinar a maternidade jurídica das crianças oriundas da sub-rogação de útero, devido à falta de normatização dos métodos de reprodução assistidas no Brasil. Para isso, quanto ao nível, o trabalho adotou o método exploratório, quanto à abordagem foi adotada a técnica quantitativa. Inicialmente, buscou-se conceituar biodireito e bioética, seguido de um breve estudo acerca de seus princípios basilares. Em um segundo momento abordou-se a respeito das técnicas de reprodução assistida, com uma breve explicação sobre infertilidade, esterilidade e o desejo de ser mãe. Na sequência, discorreu-se a respeito da maternidade e da filiação, e ainda se realizou uma breve análise das Resoluções Médicas existentes sobre a matéria. Versou-se ainda acerca das possíveis mães integrantes da sub-rogação de útero, com uma sucinta explicação de suas funções no aludido procedimento. Após, analisou-se rapidamente o Projeto de Lei n° 7591/17, onde se explanou sobre a necessidade de normatização do tema e discutiuse a respeito do livre planejamento familiar e da determinação das maternidades das crianças sub-rogadas. Por fim concluiu-se que, independentemente de qual vertente cada um considera mais correta quanto à determinação da maternidade jurídica, é importante que se regule o assunto, para que as pessoas que integram esse procedimento não fiquem sujeitas apenas ao entendimento íntimo de cada magistrado.pt_BR
dc.format.extent78pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofDireito - Tubarãopt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectBioéticapt_BR
dc.subjectReprodução humana assistidapt_BR
dc.subjectGestação de substituiçãopt_BR
dc.titleGestação de substituição: a dificuldade em determinar a maternidade jurídica da criança gerada através de sub-rogação do úteropt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Sociais Aplicadaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons