Show simple item record

dc.contributor.advisorPuffal, Daniel Pedropt_BR
dc.contributor.authorGiarola, Pollyanna Gerolapt_BR
dc.date.accessioned2016-11-30T14:51:31Z
dc.date.available2016-11-30T14:51:31Z
dc.date.issued2013
dc.identifier110pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/414
dc.description.abstractCom o advento da economia baseada no conhecimento, o conhecimento e o aprendizado passaram a desempenhar papel impulsionador no desenvolvimento econômico. O conhecimento é tido como insumo fundamental no processo empreendedor e inovativo, que se encarrega de enfrentar a alta competitividade do mercado atual. Além disso, o desenvolvimento do empreendedorismo tem ganhado cada vez mais espaço dentre aqueles que possuem bons níveis de conhecimento e que aceitam correr riscos. Neste contexto, o papel das universidades vem adquirindo maior relevância, uma vez que ainda se apresentam como locus principal de geração de novos conhecimentos e formação de competências nos futuros profissionais. Nesta perspectiva, por meio de pesquisa descritiva, explicativa, com metodologia qualitativa e quantitativa e do tipo essencialmente documental, buscou-se analisar a performace do desenvolvimento de competências requeridas ao empreendedorismo inovador a partir das universidades de Santa Catarina com base nos resultados da segunda etapa do Programa Sinapse da Inovação do ano de 2012. A partir disso foi possilitado identificar as estratégias para fomentar o empreendedorismo inovador, mapeando as competências promovidas pela formação empreendedora propostas nas estratégias identificas, e ainda avaliando os resultados das estratégias desenvolvidas a partir dos projetos do Programa Sinapse da Inovação promovido pela FAPESC. Dessa forma pode-se entender que as universidades apresentam diversas estratégias para o desenvolvimento de competências empreendedoras. Elas encontram-se nos três pilares acadêmicos e certamente agregam muito a sociedade. Porém é coerente dizer que talvez nem todas as iniciativas sejam frutíferas, pois as vezes não é vontade do aluno, empreender. A universidade com maior representação de iniciativas tem sido a UFSC, e a área de conhecimento mais presente é a de ciências sociais aplicadas. No que tange aos dados estatísticos, estes não confirmaram relação entre as variáveis: universidades e o número de projetos aprovados. Entretanto, não se descarta uma associação, pois a mesma pode ser encontrada a partir de outros dados, como sugerido para trabalhos futuro. O tema justifica-se por relacionar o papel desafiante das Universidades com o desenvolvimento da sociedade, no que tange principalmente ao emprego correto do conhecimentonum cenário empreendedor.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCriatividade nos negóciospt_BR
dc.subjectEmpreendedorpt_BR
dc.subjectInovações tecnológicaspt_BR
dc.subjectUniversidades e faculdades - Administraçãopt_BR
dc.titleAvaliação das estratégias de formação de competências do empreendedorismo inovadorpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.isReferencedByDissertação (mestrado)pt_BR
dc.hasPart107325_Pollyanna.pdfpt_BR
dc.subject.areaCiências Sociais Aplicadaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons