Show simple item record

dc.contributor.advisorKretzer, Márcia Regina
dc.contributor.authorDa Broi, Laura Gomes
dc.contributor.authorVietta, Giovanna Grunewald
dc.contributor.authorFreitas, Paulo Fontoura
dc.coverage.spatialCaderno de saúde públicapt_BR
dc.date.accessioned2017-12-14T18:13:55Z
dc.date.available2017-12-14T18:13:55Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/4339
dc.descriptionThis study was designed to analyze the factors associated with violence against women in the state of Santa Catarina, in order to describe the sociodemographic characteristics of the victim, characteristics of the violence and means of aggression used. A cross-sectional study was carried out, based on data obtained from the Notification of Injury Information System (SINAN) in the State of Santa Catarina, using the Individual Report Cards for domestic / intrafamily violence. The study population consisted of users of the service of health in Santa Catarina that were reported for situations of violence at all ages, from 2006 to 2016, with a number of 62.482 notifications. Analysis by SPSS 18.0, chi-square test with p <0.05; Prevalence Ratio with 95% CI. Study approved in CEP of UNISUL. The results showed a prevalence of violence in women of 59,25%, mean age of 28,41 years (SD 17.11), 60,6% between 20 and 59 years, most of the white race (83,7%), married or in a stable marriage (45%), physical violence being the most prevalent form of aggression (65,1%), mainly with the use of corporal strength (47,4%). Regarding the profile of the aggressor, it was observed that 56.5% were male and 31,1% of the cases were reported suspected of using alcohol during the aggression episode. Associated violence (p <0.001) with sociodemographic factors, such as high school education, white race, occurrence in urban areas and residence; types of violence such as self-inflicted, psychological, torture, sexual, human trafficking, financial; violence at other times and means of aggression such as bodily force, poisoning and threat. Attacker link of the aggressor with the victim associated with the intimate partners, child, own person and an aggressor involved. Violence against women is multifactorial, making it necessary to identify the situations in which violence occurs, in order to promote health and prevent occurrences.pt_BR
dc.description.abstractEste estudo foi desenhado com objetivo de analisar os fatores associados à violência contra a mulher no estado de Santa Catarina, a fim de descrever características sociodemográficas da vítima, características da violência e meios de agressão utilizados. Foi realizado um estudo transversal, com base em dados obtidos no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) do Estado de Santa Catarina, utilizando as Fichas de Notificação Individual de violência doméstica/intrafamiliar, A população em estudo foi composta por usuários do serviço de saúde de Santa Catarina que foram notificados por situações de violência em todas as idades, no período de 2006 a 2016, com um número de 62.482 notificações. Análise pelo SPSS 18,0, teste do Qui-Quadrado com p<0,05; Razão de Prevalência com IC95%. Estudo aprovado no CEP da UNISUL. Os resultados mostraram prevalência de violência em mulheres de 59,25%, média de idade de 28,41 anos (DP 17,11), 60,6% entre 20 e 59 anos, maioria da raça branca (83,7%), situação conjugal casada ou em união estável (45%), sendo a violência física a forma mais prevalente de agressão (65,1%), principalmente com o uso de força corporal (47,4%). Quanto ao perfil do agressor, observou-se que 56,5% eram do sexo masculino e em 31,1% dos casos foi notificada suspeita do uso de álcool durante o episódio de agressão. Violência associada (p<0,001) com fatores sociodemográficos, como escolaridade ensino médio em diante, raça branca, ocorrência em zona urbana e residência; tipos de violência como autoprovocada, psicológica, tortura, sexual, tráfico de pessoas, financeira; violência outras vezes e meios de agressão como força corporal, envenenamento e ameaça. Vínculo do agressor com a vítima associado à parceiros íntimos, filho, própria pessoa e um agressor envolvido. A violência contra as mulheres é multifatorial, tornando-se necessário identificar analisar as situações em que a violência ocorre, a fim de promover a saúde e evitar as ocorrências.pt_BR
dc.format.extent19 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofMedicina - Pedra Brancapt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectViolência contra mulherpt_BR
dc.subjectViolência por parceiro íntimopt_BR
dc.subjectPrevalênciapt_BR
dc.titleFatores associados a violência contra mulher no estado de Santa Catarinapt_BR
dc.title.alternativeFactors associated with violence agaist women in the state of Santa Catarinapt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências da Saúdept_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons