Show simple item record

dc.contributor.advisorMartins, Marci Fileti
dc.contributor.authorQuadros, Cynthia Morgana Boos de
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2018-01-17T17:09:34Z
dc.date.available2018-01-17T17:09:34Z
dc.date.issued2008pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/4519
dc.descriptionThe comics drawing, done to stimulate the people’s laughing, can hide the ideology of its core message due to the different possibilities of being interpreted. The production of this material is fed by the up to date political and social happenings. It uses a discursive format which allows the manifestation of ideological formation. The comics drawing provide the basics representation of the facts in order to show the world. In the process of presenting the news, it cans, at the same time, present the information a different way and, also, it may hide some meanings which characterize it as polyphonic discourse and dialogue. In its essence, comics drawing use preknown information written previously in somewhere else. Playing with meanings, the comic drawing discourse, builds a mosaic of said words which provides different interpretation of the facts. The objective of this study is to understand how the discursive formation of the released comic drawing of Cao Hering at Jornal de Santa Catarina can constitute a relation with inter-discourse. This study has been done in the perspective of inter-discursive and the dialogism way. It was adopted the idea that the comic drawings discourse manages to put together the artistic, political and journalistic discoursept_BR
dc.description.abstractAs charges circulam num palco de infinitas possibilidades de interpretação e muitas vezes mascaram a intenção ideológica com o estímulo ao riso. A produção de material chargístico se alimenta dos últimos acontecimentos políticos e sociais e se pauta em formações discursivas que permitem a manifestação de formações ideológicas que fornecem as representações necessárias para ver e dizer o mundo. Ao proporcionar uma releitura das notícias, ao mesmo tempo em que sugere, a charge esconde significados, constituindo-se como um discurso polifônico e dialógico. Nele, a memória discursiva restabelece saberes pré-construídos, trazendo consigo um percurso de leitura já escrito discursivamente em outro lugar. É neste jogo de sentidos que o discurso chargístico se constrói como um mosaico de já- ditos, como uma trama tecida a partir de inscrições históricas, sociais e ideológicas que reclamam novos significados. O objetivo desta análise é compreender como a formação discursiva de charges produzidas pelo chargista Cao Hering e publicadas pelo Jornal de Santa Catarina se constitui na relação com o interdiscurso – a memória do dizer, sentidos do que é dizível e circula na sociedade. Desenvolvo este trabalho na perspectiva da interdiscursidade e do dialogismo, partindo da idéia de que o discurso da charge se inscreve num espaço de negociação entre os discursos artístico, político e jornalísticopt_BR
dc.format.extent144 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Linguagempt_BR
dc.subjectChargept_BR
dc.subjectInterdiscursopt_BR
dc.subjectSentidos pré-construídospt_BR
dc.subjectDialogismopt_BR
dc.titleAs relações interdiscursivas entre a arte, a política e o jornalismo: as charges de Cao Heringpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.areaLinguística, Letras e Artespt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons