Show simple item record

dc.contributor.advisorMessa, Fábio de Carvalho
dc.contributor.authorSantos, Leo Diniz
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2018-01-17T17:11:08Z
dc.date.available2018-01-17T17:11:08Z
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/4533
dc.descriptionThe present work consists in study how con figure the relation between Language and Cinema, identifing the Cinema in his linguistic and semiologic nature. The Cinema like a tongue or language, and how the Cinema structure his narrative in the classic model and the vanguard. In this direction, we bo rds conceptualy the Cinema in two theories: one, like an element from real production, codificated like a Language accord Christian Metz or; Pasolini sugests a semiology that trancends the cinematographic theory and proposes a comprehension of own reality – comprehension that the Cinema is an excellence model. The objectiv of this investigation is realise an analisys accords a model of saussurean struturalist language that was presented by Metz, and from the David Lynch films, in special the film Eraserhead (1967). Some characteristcs of narrative styles of this director, approach to the Poetry Cinema, while Contemporary Language, elaborated by Pasolini. In this analysis emphasis a similarity between Poetry Cinema and a delirius conception, from Michel Fouc ault. This research intends to contribute with a probability to normalise a model of delirant language and contemporary presented in the Linch films, specialy in the film ‘Eraserhead’pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho consiste em fazer uma abordagem dentro da área da linguagem, em especial a linguagem cinematográfica, como se configuram as relações entre essas áreas do conhecimento. Identificar principalmente o cinema na sua natureza lingüística e semiológica, ou seja, cinema como língua ou linguagem, e como ele estrutura sua narrativa dentro do modelo clássico e das vangua rdas do séc. XX. Nesse sentido, aborda -se conceitualmente o cinema a partir de duas teorias distintas: uma teoria, como elemento de reprodução do real, codificado, portanto, linguagem, conforme Christian Metz, outra teoria, como sugere Pasolini, uma Semiologia que transcende a idéia semiológica habitualmente relacionada à teoria cinematográfica, e se propõe a uma compreensão da própria realidade - compreensão para a qual o cinema será tomado como modelo por excelência. O objetivo desta investigação é realizar uma análise, conforme um modelo de linguagem estruturalista saussureana, aqui apresentado por Metz , a partir dos filmes de David Linch, em especial o filme Eraserhead (1967). Abordando alguns traços que caracterizam o estilo de narrativa do diretor, o qual se aproxima de um “cinema de poesia”, enquanto linguagem, elaborado por Pasolini. Nesta análise, enfatiza -se a similaridade entre este “cinema de poesia” e a concepção de delírio, a partir de Michel Foulcalt. A pesquisa pretende contribuir com a possibilidade de normatização de um modelo de linguagem delirante e contemporânea apresentada nos filmes de Linch, em específico, o filme Eraserheadpt_BR
dc.format.extent70 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Linguagempt_BR
dc.subjectCinemapt_BR
dc.subjectLinguagempt_BR
dc.subjectPoesiapt_BR
dc.subjectDelíriopt_BR
dc.titleÍndices de um cinema de poesia em Eraserheadpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.areaLinguística, Letras e Artespt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons