Show simple item record

dc.contributor.advisorBrandão, Alessandra Soares
dc.contributor.authorSelli, Maristella Letícia
dc.coverage.spatialTubarãopt_BR
dc.date.accessioned2018-01-17T17:15:45Z
dc.date.available2018-01-17T17:15:45Z
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/4547
dc.descriptionThis dissertation aims to provide a dialogue between the dramatic texts of Henrik Ibsen, Casa de Bonecas (1879), and Amélia Smtih (1886), by Visconde de Taunay, focusing on the convergence and discrepancies of their two main characters, Nora and Amélia. Both plays are from the XIX century, have been written during the effervescent period of the bourgeois drama, and represent the relationship that both Nora and Amélia have with their social institutions, such as the wedding, the family and the church. Another important element in this research is the constituition of the women as subjects, how their identities are shaped and how these two characters manage to transgress social constructions of the feminine. This study proposes a contemporary perspective of the female gender seen through the theoretical lenses of Lipovetsky (2000), Showalter (1994), Foucault (1979) and Lauretis (1994), seeking to evince the similarities and discprepancies of the characters in the eighteenth century from a contemporary perspective. It is also relevant to emphasise that this study is focused on the plays as literary texts and not on their teathrical productionspt_BR
dc.description.abstractEsta dissertação tem por objetivo proporcionar um diálogo entre as peças teatrais de Henrik Ibsen, Casa de Bonecas (1879), e de Visconde de Taunay, Amélia Smith (1886), ambas escritas no século XIX, em plena efervescência do drama burguês. As personagens principais das duas peças, Nora e Amélia, respectivamente, têm o núcleo dramático centrado em seus dramas pessoais e nas relações que ambas possuem com as instituições sociais como o casamento, a família e a Igreja. Neste embate reside um dos elementos relevantes que é a constituição das mulheres como sujeito, a formação de suas identidades e a forma como as personagens transgridem os conceitos sociais do que é o feminino. Para isso, faz-se uma leitura contemporânea do gênero feminino através da leitura de Lipovetsky (2000), Showalter (1994), Foucault (1979) e Lauretis (1994), buscando evidenciar os pontos de convergência e divergência das personagens em relação à sociedade oitocentista e a contemporaneidade. É relevante destacar que o estudo das peças se centrou no texto e não na performance teatralpt_BR
dc.format.extent83 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Linguagempt_BR
dc.subjectGênero femininopt_BR
dc.subjectIdentidadespt_BR
dc.subjectTeatropt_BR
dc.titleEncontros e desencontros na dramaturgia do século XIX: um olhar sobre o gênero em Amélia Smith e Casa de bonecaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.areaLinguística, Letras e Artespt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons