Show simple item record

dc.contributor.advisorMedeiros, Fabiana Durante de
dc.contributor.authorScotti, Aline Pacheco
dc.contributor.authorGomes, Sabrina Pereira
dc.coverage.spatialUnisulpt_BR
dc.date.accessioned2018-03-27T23:55:55Z
dc.date.available2018-03-27T23:55:55Z
dc.date.issued2017
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/4777
dc.descriptionSolar melanose, also known popularly as senile spot, sun lentigos among others, is present in 90% of the population over 50 years of age, is represented by darker patches of the skin. The objective of this study was to evaluate the prevalence of solar melanose in the back of the hands, an area most affected by melanosis, in the groups of mothers and elderly in the municipalities of Tubarão and Jaguaruna-SC. It is a descriptive, quantitative and field research, consisting of 102 volunteers. Data were collected through two questionnaires. The results showed the lack of knowledge regarding cutaneous hyperpigmentation, (54%) did not relate the appearance of lentigos as something caused by the sun. It was possible to verify the bad habits related to the use of photoprotectors in the day to day, although the majority (97%) know the importance of the use of the same, only 66% is careful to apply in photoexposed areas, and only 14% apply After washing hands. 56% of the population noticed the appearance of hyperchronic spots between 40 and 50 years, 10% between 20 and 38 years and 31% between 51 and 61 years. 29% of the population sought professional guidance, of which 91% sought a dermatologist and only 9% sought a professional in the aesthetic area. With regard to the annoyance that solar melanosis brings to the population, 51% said they feel uncomfortable, while 49% do not consider it unpleasant to have solar lentigos, because they relate it to normal age. We conclude how important it is to raise public awareness about excessive sun exposure and the need to use photoprotectors to prevent solar melanosis.pt_BR
dc.description.abstractA melanose solar, também conhecida popularmente como mancha senil, lentigos solares entre outros, está presente em 90% da população com mais de 50 anos de idade, é representada por manchas em tom mais escuro que a pele. O objetivo do estudo foi avaliar qual a prevalência da melanose solar no dorso das mãos, área mais acometida pela melanose, nos grupos de mães e idosos dos municípios de Tubarão e Jaguaruna- SC. Trata-se de uma pesquisa descritiva, quantitativa e de campo, constituída por 102 voluntários. A coleta de dados ocorreu por meio de dois questionários. Os resultados demonstraram a falta de conhecimento quanto à hiperpigmentação cutânea, (54%) não relaciona o aparecimento dos lentigos como algo provocado pelo sol. Foi possível constatar os maus hábitos relacionados ao uso dos fotoprotetores no dia-a-dia, apesar da maioria (97%) conhecer a importância do uso do mesmo, apenas 66% tem o cuidado de aplicar em áreas fotoexpostas, e apenas 14% aplica após a lavagem das mãos. 56% da população percebeu o aparecimento das manchas hipercrônicas entre 40 à 50 anos, 10% de 20 à 38 anos e 31% entre 51 à 61 anos. 29% da população buscaram por orientação profissional, sendo desses 91% procurou por dermatologista e apenas 9% por profissionais da área estética. Com relação ao incômodo que a melanose solar traz à população, 51% afirmaram sentir incômodo, enquanto 49% não consideram desagradável possuir os lentigos solares, isso porque relacionam o mesmo como algo normal da idade. Conclui-se o quanto é importante a conscientização da população sobre a exposição ao sol em excesso e a necessidade do uso dos fotoprotetores para prevenção da melanose solar.pt_BR
dc.format.extent31 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofTecnologia em Cosmetologia e Estética - Tubarãopt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectMelanose solarpt_BR
dc.subjectLentigos solarespt_BR
dc.subjectPrevençãopt_BR
dc.titleEstudo da prevalência de melanose solar no dorso das mãos em adultos e idosospt_BR
dc.title.alternativeStudy of the prevalence of melanose solar in the back of hands in adults and elderlypt_BR
dc.typeEstudo de Casopt_BR
dc.subject.areaCiências da Saúdept_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons