Mostrar registro simples

dc.contributor.advisorSilveira, José Luiz Gonçalves da
dc.contributor.authorNeto, Ladislau Antonio Lopes
dc.coverage.spatialRio Grandept_BR
dc.date.accessioned2018-05-09T15:51:49Z
dc.date.available2018-05-09T15:51:49Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/4843
dc.description.abstractEsta pesquisa analisa a integração dos municípios aos Sistemas de Inteligência e principalmente sua interoperabilidade, de forma que o conhecimento produzido, empregado estrategicamente, taticamente e operacionalmente possa reduzir a violência. Em mundo globalizado aonde as informações circulam com uma rapidez fantástica, existe a necessidade de sistemas de inteligência, produzindo conhecimento para assessoramento dos gestores, de forma clara, precisa, concisa e rápida, na tomada de decisão. No município, é aonde as coisas acontecem, existe a necessidade cada vez mais premente, que os gestores possuam a informação correta. Atualmente, a violência local cresceu, fazendo que o gestor municipal, se insira neste meio e contribua significativamente na discussão para melhor forma de reduzir índices de violência. Assim sendo, se torna imperativo a criação de agencias municipais de inteligência, contribuindo complementarmente, na segurança pública. Para que isso se efetive, precisamos criar um sistema de inteligência, integrado, interoperado, estruturado e sistêmico. Este estudo foi ao encontro desse objetivo, entender como estava funcionando e de que forma atuava. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa se caracterizou como uma pesquisa pura criando uma base de conhecimento, adotando o método cientifico da pesquisa quantiqualitativa, e como coleta foi utilizado o método levantamento. Nota-se, que na realidade e comprovado neste trabalho, as agências não atuam de forma sistêmica e com estruturas precárias. Os resultados, demonstram que não existe a interoperabilidade entre as agências, mas seria fundamental, pois, ofereceria celeridade na troca do conhecimento, padronização de dados, entre outros pontos importantes. Evidenciou-se também, que o conhecimento produzido em uma agencia de inteligência, favorece no planejamento estratégico, tático e operacional das organizações, refletindo na eficácia, eficiência e efetividade dos recurso e meios empregados. Concluiu-se sobre a importância de se instituir, em nível municipal, uma agencia de inteligência, a fim de desenvolver a gestão planejada local, articulando a interoperabilidade sistêmica das agencias existentes, que atualmente funcionam de forma incipiente.pt_BR
dc.format.extent61 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectInteroperabilidadept_BR
dc.subjectIntegraçãopt_BR
dc.subjectPlanejamentopt_BR
dc.titleA interoperabilidade sistêmica da inteligência no municípiospt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Sociais Aplicadaspt_BR


Arquivos deste item

Thumbnail
Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Exceto quando indicado o contrário, a licença deste item é descrito como Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons