Show simple item record

dc.contributor.advisorFerreira, Paulo Roberto
dc.contributor.authorClaro, Rosana
dc.coverage.spatialFlorianópolispt_BR
dc.date.accessioned2018-06-08T12:11:18Z
dc.date.available2018-06-08T12:11:18Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/4911
dc.descriptionThis term paper is dedicated in the study of the conservative thought influence as a contribution in the exit of the United Kingdom from The European Union. The BREXIT as it is most known. On 23 June, 2016, due the British people dissatisfaction with regard to the Brussels command, as well as the demand of a bigger outer autonomy, the first British minister, David Cameron, held a referendum where it would be decided the exit or not of the United Kingdom from the European Bloc. In a narrow victory, the British decided not to be in part of the European union anymore. Due to this historical fact, this term paper has the purpose to study the british conservative thought as a relevant factor that contributed to this result. In this regard, there was a dive in the rich conservative literature written by masters such as Burke, Oakeshott and others, which ones show us the meaning of freedom based in the defense of the states autonomy maintenance, free trade, costumes and traditions. In a second moment, the historical fact in regard to the regional integration were studied, also the politics and the United kingdom and European Union economy: reason to stay and to exit. Finally, in the third moment, the thought meeting of the conservative masters with the narrated historical facts and its influence in the BREXIT.pt_BR
dc.description.abstractEste trabalho se dedica a estudar a influência do pensamento conservador como contribuição para a saída do Reino Unido da União Europeia. O BREXIT como ficou conhecido. Em 23 de junho de 2016, devido as insatisfações dos britânicos em relação ao comando de Bruxelas, assim como a exigência de uma maior autonomia externa, o primeiro ministro britânico, David Cameron, realizou um referendo aonde seria decidido sobre a saída ou não do Reino Unido do bloco europeu. Em uma vitória apertada, os britânicos decidiram por não mais fazer parte da União Europeia. Em razão deste fato histórico, o presente trabalho se propõe a estudar o pensamento conservador como um fator relevante que contribuiu para este resultado. Para isso, houve um mergulho na literatura conservadora, escrita por mestres como Burke, Oakeshott e outros, que nos mostraram o significado da palavra liberdade baseada na defesa da manutenção da autonomia dos Estados, do livre comércio, dos costumes e das tradições. Em um segundo momento foram estudados os fatos históricos referente a integração regional, política e economia do Reino Unido e da União Europeia: razões para ficar e razões para sair. Finalmente, no terceiro momento, o encontro do pensamento dos mestres conservadores com os fatos históricos narrados e sua influência para o BREXIT.pt_BR
dc.format.extent88 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofRelações Internacionais  - Florianópolispt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectpensamento conservador; BREXIT; União Europeia.pt_BR
dc.titleAs influências da tradição do pensamento conservador inglês para a saída do Reino Unido da União Europeiapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons