Show simple item record

dc.contributor.advisorNunes, Mateus Medeiros
dc.contributor.authorEspindola, Renan
dc.coverage.spatialTubarãopt_BR
dc.date.accessioned2018-07-04T18:31:57Z
dc.date.available2018-07-04T18:31:57Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/5078
dc.descriptionThis monographic work has as general objective to analyze the feasibility of applying the principle of insignificance to crimes against Public Administration. To do so, the deductive approach was used, initially starting from a general premise: the concept and requirements of application of the principle of insignificance, in order to reach a specific conclusion on the subject. The level of research is exploratory, with a qualitative approach and bibliographic procedure, based mainly on doctrines, jurisprudence, laws and academic articles. Based on the research, it was possible to conclude that it is viable to apply the principle of insignificance to crimes against the Public Administration, since it is possible to use less drastic measures, in search of proportionality between delinquent conduct and punishment, for example, disciplinary punishments - such as warning or suspension - applicable to civil servants, or the use of Civil Law to compensate for minor damages caused by individuals. In this way, the principles of minimum intervention, alterity, and fragmentation would be fully respected.pt_BR
dc.description.abstractEste trabalho monográfico tem como objetivo geral analisar a viabilidade da aplicação do princípio da insignificância aos crimes contra a Administração Pública. Para tanto, foi utilizado o método de abordagem dedutivo, partindo, inicialmente, de uma premissa geral: o conceito e os requisitos de aplicação do princípio da insignificância para, ao final, chegar a uma conclusão específica sobre o tema. O nível da pesquisa é exploratório, com abordagem qualitativa e procedimento bibliográfico, fundamentado, principalmente, com doutrinas, jurisprudências, leis e artigos acadêmicos. Com base na pesquisa, foi possível concluir que é viável sim a aplicação do princípio da insignificância aos crimes contra a Administração Pública, pois há a possibilidade de serem utilizadas medidas menos drásticas, em busca da proporcionalidade entre a conduta delitiva e a punição, como, por exemplo, punições disciplinares – como a advertência ou a suspensão – aplicáveis aos servidores públicos, ou a utilização do Direito Civil para o ressarcimento de pequenos prejuízos causados por particulares. Dessa forma, os princípios da intervenção mínima, da alteridade, bem como o da fragmentariedade estariam sendo plenamente respeitados.pt_BR
dc.format.extent52pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofDireito - Tubarãopt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectDireito Penalpt_BR
dc.subjectCrime contra a administração pública - (subd. geogr.)pt_BR
dc.subjectProcesso penal - (subd. geogr.)pt_BR
dc.titleA (in)aplicabilidade do princípio da insignificância aos crimes contra a Administração Públicapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Sociais Aplicadaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons