Show simple item record

dc.contributor.advisorFreitas, Elinai dos Santos
dc.contributor.authorLima, Alexandre Nascimento Soares Marques
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2018-07-09T17:24:38Z
dc.date.available2018-07-09T17:24:38Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/5274
dc.description.abstractResumo: O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico. No TDAH os neurotransmissores responsáveis pelas funções da atenção, impulsividade e atividade física e mental no comportamento humano apresentam-se alterados quantitativamente e/ou qualitativamente no funcionamento neural. O objetivo desta pesquisa é investigar, por meio de uma revisão da literatura atual os seguintes pontos: caracterizar o TDAH, identificar os sintomas, analisar os benefícios que a atividade física promove em crianças como o transtorno e também a importância da atividade física no desenvolvimento dos aspectos socioafetivo, cognitivo e motor dessas crianças. As bases de dados utilizadas foram provenientes da Biblioteca da UNISUL Campus Pedra Branca com acesso no Portal Capes e Portal Regional da BVS e bibliografias sobre o tema. Os estudos selecionados para a produção deste trabalho, publicados em português e inglês, foram realizados em humanos a partir de 1970. Para tal busca, foram utilizadas as palavras-chave: atividade física e TDAH, physical activity and ADHD e suas respectivas traduções foram combinadas. Foram utilizados primeiramente como critério de inclusão estudos que analisaram os efeitos da atividade física no desenvolvimento psicomotor de crianças com TDAH. Em segundo lugar, foram considerados faixa etária e diagnóstico. E por último, as medidas dos resultados incluíram indicadores quantitativos e qualitativos para análise dos resultados. O presente estudo possui como critério de exclusão os estudos que não detalharam os métodos utilizados corretamente e estudo à realizados antes de 1970. O trabalho aqui desenvolvido pretende então colaborar com a reflexão acerca da formação e do posterior trabalho do profissional de educação física com crianças diagnosticadas com TDAH, de forma a se obter intervenções mais adequadas e eficazes. Posto isto, e atendendo ao que foi observado nesta investigação, pode-se concluir com os resultados deste estudo, que foram múltiplos indicativos positivos para afirmação de que a atividade física, sendo executada em grupo ou individualmente, quando elaborada e acompanhada por um profissional da área, pode ser utilizada como estratégia para melhorar alguns dos déficits de resposta socioafetiva, cognitiva e motora, que são associados ao TDAH. Essas atividades resultaram na diminuição significativa dos sintomas em relação ao comportamento opositor, na melhora do nível de atenção, de concentração, tanto no trabalho que foi realizado em grupo como no individual.pt_BR
dc.format.extent23 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofEducação Física Bacharelado - Pedra Brancapt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectTranstorno do déficit de atenção com hiperatividadept_BR
dc.subjectPsicomotricidadept_BR
dc.subjectAtividades físicaspt_BR
dc.titleTranstorno do déficit de atenção e hiperatividade na infância e atividade física: uma revisão da literaturapt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências da Saúdept_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons