Show simple item record

dc.contributor.advisorTrevisol, Daisson Josépt_BR
dc.contributor.authorSouza, Fabricio dept_BR
dc.date.accessioned2016-11-30T14:53:37Z
dc.date.available2016-11-30T14:53:37Z
dc.date.issued2015
dc.identifier2054pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/539
dc.description.abstractIntrodução: A cada ano, a estimativa de vida da população mundial aumenta. Devido a isso, surge a necessidade de procurar alternativas que visem proporcionar mais qualidade de vida aos idosos, possibilitando a esta população viver mais e melhor. Acredita-se que aqueles idosos com um alto nível de atividade física adquiram melhoras significativas nas valências físicas, o que consequentemente diminuirá a necessidade de uso de medicamentos e implicará em melhora na qualidade de vida, em comparação com sedentários. Objetivo: Estimar a influência das atividades físicas nas condições de saúde, no uso de medicamentos e na qualidade de vida dos idosos. Métodos: Estudo transversal realizado com 306 idosos do sexo feminino da cidade de Tubarão (SC). Foram realizados testes de qui-quadrado de Pearson, exato de Fisher, U de Mann-Whitney, regressão de Poisson com estimador robusto e correlação de Spearman's para análise dos dados. O nível de significância adotado foi de 95%. Resultados: A prevalência do uso de algum medicamento foi de 98,7%, consumo de 5,33 medicamentos por pessoa, sendo que 43% destes, fazia uso de polimedicação. Analisando o nível de atividade física, 69,9% foram classificadas como sedentárias. Foram encontradas correlações entre nível de atividade física e quantidade de medicamentos consumidos, qualidade de vida, depressão e quantidade de doenças (p<0,05). Conclusão: Conclui-se que quanto maior o nível de atividade física, menor é a quantidade de doenças, menor é o consumo de medicamentos, menor é o índice de incidência de depressão e melhor é a qualidade de vida. Sendo assim, destaca-se a importância de se desenvolver estratégias que incentivem a prática regular de atividades físicas na população idosa.pt_BR
dc.description.abstractIntroduction: Each year, the life expectancy of world¿s population increases. Due to that, raises the need of search for alternatives that target to offer a better life quality to elders, what enables to this population to live longer and better. It is believed that the elders with high level of physical activity acquire significant improvement of physical valences, what consequently decreases the need of medications use and means an improvement in life quality as a whole, if compared with others in a sedentary state. Objective: estimate the influence of physical activity in the health condition, in the use of medication and in overall life quality of elders. Method: Transversal study realized with 306 elderly women from the city of Tubarão (SC). It was done tests of Pearson¿s Chi-squared, Fisher¿s exact, U- Mann-Whitney, Poisson regression with robust estimator and Sperman¿s correlation for the data analysis. The adopted level of significance was of 95%. Results: The prevalence of some sort of medication use was of 98.7%, with consumption average of 5.33 drugs per person, in which 43% had a multidrug usage. Analyzing the level of physical activity, 69.9% were classified as sedentary. It were found correlations between level of physical activity and quantity of medication consumed, life quality, depression and quantity of diseases (p<0.05). Conclusion: It is concluded that as higher is the level of physical activity, as lower is the quantity of diseases, lower is the need of medication use, lower is the level of depression incidence and the life quality is overall better. Being as it is, it is reinforced the importance of develop strategies that encourage the regular practice of physical activities among the elderly population.en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAptidão física em idosospt_BR
dc.subjectEnvelhecimento - Cuidadospt_BR
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectMedicamentos - Interaçõespt_BR
dc.titleEfeito da atividade física nas condições de saúde, no uso de medicamentos e na qualidade de vida de idosospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.isReferencedByDissertação (mestrado)pt_BR
dc.hasPart111825_Fabricio.pdfpt_BR
dc.subject.areaCiências da Saúdept_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons