Show simple item record

dc.contributor.advisorBuss-Simão, Márciapt_BR
dc.contributor.authorSilva, Carolina Barbosa dapt_BR
dc.date.accessioned2016-11-30T14:54:56Z
dc.date.available2016-11-30T14:54:56Z
dc.date.issued2015
dc.identifier2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/598
dc.description.abstractA presente pesquisa, em nível de Mestrado, teve como problema investigar que lugar e concepção de dimensão corporal são privilegiados nos currículos dos cursos de Pedagogia. Visando alcançar tal problemática, definimos como objetivo geral analisar, nas bases curriculares dos cursos de Pedagogia das universidades federais do Brasil, que lugar e concepção de dimensão corporal são privilegiados nesses currículos. Como objetivos específicos buscamos, nos currículos dos cursos de Pedagogia nas universidades federais no Brasil, identificar as configurações - se e como a dimensão corporal está presente; traçar um diagnóstico das temáticas do corpo; analisar essas disciplinas considerando suas bases teóricas e orientações para as ações docentes e evidenciar que concepções de corpo são privilegiadas. Utilizamos como metodologia de pesquisa o levantamento das disciplinas nos currículos contidos no Banco de Dados de Albuquerque (2013) e, após a seleção, foram agrupadas em categorias e analisadas por meio da Técnica de Análise de Conteúdo de Laurence Bardin. Para gerar os relatórios, foram utilizadas palavras-chave cujas temáticas privilegiavam o campo da Educação Física, mantendo uma aproximação semântica sobre o assunto; assim as escolhidas foram: ¿corpo¿, ¿educação física¿ e ¿movimento¿. Nesse processo, foi possível identificar que, das 47 universidades federais do Brasil que apresentam o curso de Pedagogia, a dimensão corporal está presente nos currículos de 18 delas, através de 27 disciplinas. Esses dados revelam o quanto a discussão sobre o corpo ainda não abrange grande parte das universidades brasileiras, visto que 29 delas não mencionam a temática ¿corpo¿ em suas disciplinas e ementas. A organização dos dados deu-se a partir da Técnica de Análise de Conteúdo, em que procedemos ao agrupamento das disciplinas de acordo com as unidades e semelhanças de registros, resultando em cinco categorias de análises: Educação do corpo, Educação do corpo de modo indireto; O corpo nos jogos, na arte e no lúdico; O corpo como biológico e natural e O corpo na comunicação em Libras. O referencial teórico para análise buscou recorrer a estudos, pesquisas, conceitos e concepções sobre educação, currículo e dimensão corporal numa perspectiva crítica e função social da educação fundamentadas especialmente em Sacristán (1998, 2005), Goodson (2012), Silva (1999, 2005), Sheibe (2007a, 2007b), Charlot (1986), Kramer (2007), Le Breton (2006, 2009), Sant¿Anna (2011), Foucault (1986, 1993, 2012), Elias (2011), Goelner (2003), Santin (2005), Vigarello (2003), Silva (2004), Soares (1998, 2001, 2003, 2012), Mansanera e Silva (2000), Fraga (1999) e Louro (2000, 2008), Sayão (2002, 2005, 2008), Buss-Simão (2007, 2009). Os resultados da pesquisa possibilitaram evidenciar que a dimensão corporal ocupa um lugar de pouca visibilidade na formação inicial de Pedagogia. O corpo é privilegiado na concepção cultural, expressiva, de linguagem e movimento em apenas 10 disciplinas das 18 universidades federais brasileiras que apresentam discussões sobre o assunto, as demais discutem essa temática no conjunto de outros saberes. Outra evidência é que a temática ¿corpo¿, numa perspectiva de expressividade, aparece nas disciplinas direcionadas para a docência na Educação Infantil, desaparecendo no currículo dos cursos de Pedagogia que indicam a formação específica para o Ensino Fundamental.pt_BR
dc.description.abstractThis research, Master's level, had the problem investigate what place and design of body size are privileged in the curriculum of Pedagogy. Aiming to achieve this problem, we set as a general objective to analyze, in the curricular bases of Pedagogy of federal universities in Brazil that place and design of body size are privileged in these curricula. Specific objectives we seek, in the curriculum of teaching courses in federal universities in Brazil, identifying the settings - whether and how the body size is present; draw a diagnosis of the themes of the body; analyze these disciplines considering its theoretical basis and guidelines for teaching practices and evidence that body's views are privileged. We used as research methodology the lifting of disciplines in the curriculum contained in Albuquerque Database (2013) and, after selection, were grouped into categories and analyzed by Laurence Bardin. To generate reports, they were used keywords whose topics favored the field of physical education, maintaining a semantic approach on the subject; so the words chosen were ¿body¿, ¿physical education¿ and ¿movement¿. In the process, it observed that, of the 47 federal universities in Brazil that present the Faculty of Education, the body size is present in the curriculum of 18 of them through 27 disciplines. These data reveal how the discussion on the body still does not cover most Brazilian universities, as 29 of them do not mention the theme ¿body¿ in their disciplines and menus. The organization of data occurred from the content analysis technique, in which we proceed to the grouping of disciplines according to the units and similarities records, resulting in five categories of analysis: Body Education, indirectly body Education; The body in games, art and playful; The body as a biological and natural and the body communication in Pounds. The theoretical framework for analysis sought recourse to studies, research, concepts and conceptions of education, curriculum and body size in a critical perspective and education of the social function based especially Sacristán (1998, 2005), Goodson (2012), Silva (1999, 2005), Sheibe (2007a, 2007b), Charlot (1986), Kramer (2007), Le Breton (2006, 2009), Sant'Anna (2011), Foucault (1986, 1993, 2012), Elias (2011), Goelner (2003), Santin (2005), Vigarello (2003), Silva (2004), Smith (1998, 2001, 2003, 2012), Mansanera and Silva (2000), Fraga (1999) and Blonde (2000, 2008), Sayão (2002, 2005, 2008), Buss-Simon (2007, 2009). The survey results made it possible to show that the body size occupies a place of poor visibility in the initial training of pedagogy. The body is privileged in the cultural set, expressive language and movement in 10 disciplines of 18 Brazilian federal universities that present discussions on the subject, the other discussing this issue in all other knowledge. Further evidence is that the theme ¿body¿, an expression of perspective, appears in the disciplines directed to teaching in kindergarten, disappearing into the curriculum of Pedagogy indicating specific training for Elementary School.en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEnsino superiorpt_BR
dc.subjectUniversidades e faculdades - Brasilpt_BR
dc.subjectEducação - Currículospt_BR
dc.titleA dimensão corporal na formação inicial de pedagogiapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.isReferencedByDissertação (mestrado)pt_BR
dc.hasPart111108_Carolina.pdfpt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record


Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons