Show simple item record

dc.contributor.advisorMoecke, Elisa Helena Siegel
dc.contributor.authorAssunção, Paula
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2019-12-02T20:22:50Z
dc.date.available2019-12-02T20:22:50Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/8427
dc.descriptionThe high content of oils and greases inserted without previous treatment in the effluent and water treatment plants may causes serious damage to the treatment processes and the environment. The installation and functionality of a fat box is very important to reduce and even remedy this problem. Sereral homes and especially food establishments fail to properly maintain their fat boxes, lack of maintenance causes problems such as bad odors and the reputation of the establishment is questioned. To help and contribute to the proper functioning of a fat box one can count on the help of microorganisms mainly bacteria, the bio additive. It is considered a biotechnology capable of assisting in biological pretreatment, if inserted in a controlled manner they are capable of degrading organic matter and thus preventing high levels of oils and greases from reaching treatment plants and water bodies. This work aimed to verify the efficiency and degradation capacity of oils and greases present in the fat box of a restaurant located in the center of Santo Amaro da Imperatriz- SC. The effluent is composed of high organic content that served as substrate for microorganisms to develop their enzymatic activities. The experiments were carried out in laboratory in bench tests, where the microorganisms were subjected to temperature variation (between 10 and 29 ° C), time (between 48 and 96 hours) and bioadditive concentration (between 0.83 and 6.66 g / l). The best results obtained during the experiments were when the microorganisms were subjected to a higher temperature range (between 26 ºC and 29 °C), at a reaction time of 96 hours and using a concentration of 1.73 g / L of bioadditive, under these conditions, 94.6% degradation of oils and greases was observed in relation to the raw effluent. The bioadditive tested was able to act at high and low temperatures and could be inserted in the fat boxes in order to help in the pretreatment. Keywords: Restaurant. Fat box. Oils and Greases. Bio additive.pt_BR
dc.description.abstractO elevado teor de óleos e graxas muitas vezes inseridos sem tratamento prévio nas estações de tratamento de efluente e corpos hídricos acarreta graves danos nos processos de tratamento e no meio ambiente. A instalação e funcionalidade de uma caixa de gordura tem extrema importância para diminuir e até mesmo sanar com essa problemática. Muitas residências e principalmente estabelecimentos alimentícios não conseguem fazer a devida manutenção em suas caixas de gordura, a falta de manutenção acarreta problemas como mal odores e põe em discussão a reputação do estabelecimento. Para ajudar e contribuir no bom funcionamento de uma caixa de gordura pode-se contar com o auxílio de microrganismos principalmente bactérias que compõem um bioaditivo que é considerado uma biotecnologia capaz de auxiliar no pré-tratamento biológico, se inserido controladamente são capazes de degradar a matéria orgânica e assim evitando que altos índices de óleos e graxas cheguem as estações de tratamento e corpos hídricos. Este trabalho objetivou a verificação da eficiência e capacidade de degradação de óleos e graxas proveniente da caixa de gordura de um restaurante localizado no município de Santo Amaro da Imperatriz-SC. O efluente é composto por uma alta carga orgânica que serviu de substrato para os microrganismos desenvolverem suas atividades enzimáticas. Os experimentos foram realizados em laboratório em testes de bancada, onde, os microrganismos foram submetidos a variação de temperatura (entre 10 e 29 °C), de tempo (entre 48 e 96 horas) e de concentração do bioaditivo (entre 0,83 e 6,66 g/L). Os melhores resultados obtidos ocorreram quando os microrganismos foram submetidos a uma faixa de temperatura mais elevada (entre 26 ºC e 29 °C), no tempo de reação de 96 horas e utilizando uma concentração de 1,73 g/L do bioaditivo, nestas condições foi observado a degradação de 94,6% dos óleos e graxas em relação ao efluente bruto, O bioaditivo testado mostrou-se capaz de atuar em temperaturas altas e baixas, podendo ser inseridos nas caixas de gordura afim de ajudar no pré-tratamento. Palavras-chave: Restaurante. Caixa de Gordura. Óleos e Graxas. Bioaditivo.pt_BR
dc.format.extent48 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofEngenharia Ambiental e Sanitária - Pedra Brancapt_BR
dc.rightsAttribution-ShareAlike 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/*
dc.subjectRestaurantept_BR
dc.subjectCaixa de gordurapt_BR
dc.subjectÓleos e graxaspt_BR
dc.subjectBioaditivopt_BR
dc.titleUso de bioaditivo na redução de óleos e graxas em efluente de caixa de gordurapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaEngenhariaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-ShareAlike 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-ShareAlike 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons