Show simple item record

dc.contributor.advisorGoldim, Mariana Pereira de Souza
dc.contributor.authorValgas, Débora Fernandes
dc.coverage.spatialRevista Veterinária em Focopt_BR
dc.date.accessioned2019-12-04T13:56:21Z
dc.date.available2019-12-04T13:56:21Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/8443
dc.description.abstractEste estudo objetiva determinar a frequência de animais positivos na população testada para o Parvovirus canino, no município de Tubarão-SC no período de 2016 a 2019. Para realização do estudo, foi feito um levantamento de prontuários clínicos de pacientes caninos atendidos e testados em estabelecimentos veterinários, totalizando 153 prontuários. Foram coletadas informações dos pacientes como gênero, raça, idade e status vacinal. Também foi coletado o tipo de amostra utilizada, tipo de teste utilizado, bem como, o resultado (positivo ou negativo). A frequência de soropositivos foi de 59,8%. O percentual de machos afetados foi de 56% e de fêmeas 44%. Com relação a idade, a faixa etária mais acometida foi de filhotes, totalizando 61%. Quanto ao porte, os cães de médio e grande porte, foram mais susceptíveis ao vírus comparando aos de pequeno porte e cães sem raça definida. Em relação a vacinação, cães não vacinados apresentaram maior percentual de positivos, 71%. Em relação ao tipo de teste e a amostra biológica utilizada, 100% utilizaram o teste rápido e 95% usaram fezes como amostra e 5% sangue. Não foi possível determinar um grupo de risco significativo no município Tubarão-SC. Sendo assim podemos concluir que em Tubarão-SC todos os animais, independente do grupo, estão susceptíveis a infecção por Parvovirus canino.pt_BR
dc.format.extent30 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofMedicina Veterinária - Tubarãopt_BR
dc.rightsAttribution 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/*
dc.subjectParvovirus caninopt_BR
dc.subjectDoença infectocontagiosapt_BR
dc.subjectTeste rápidopt_BR
dc.subjectVacinação
dc.titleLevantamento de soropositivos para o Parvovirus Canino no município de Tubarão-SC no período de 2016 a 2019pt_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências Agráriaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons