Show simple item record

dc.contributor.advisorLucca, Leonardo de
dc.contributor.authorValim, Thyago de Souza Portelli
dc.coverage.spatialPalhoçapt_BR
dc.date.accessioned2019-12-09T16:38:00Z
dc.date.available2019-12-09T16:38:00Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/8600
dc.description.abstractO futebol é considerado o esporte mais popular do mundo e, com o passar dos anos, tem atraído cada vez mais mulheres à sua prática. O objetivo do estudo é analisar os fatores motivacionais relacionados à prática de futebol sete em mulheres. Foi aplicado o “Inventário de Motivação a Prática Regular de Atividade Física (IMPRAF-54)” para avaliar as seis dimensões motivacionais propostas (controle do estresse, saúde, sociabilidade, competitividade, estética e prazer). A amostra contou com 100 mulheres que praticam o futebol sete na região da Grande Florianópolis. Os dados foram organizados, analisados e armazenados em tabelas do Microsoft Excel e tabulados a partir dos escores. Os resultados das médias demonstraram que a maioria das mulheres da Grande Florianópolis que praticam o futebol sete se sentem motivadas pela saúde (37,2), seguida por prazer (36,6), sociabilidade (35,2), controle de estresse (26,4), competitividade (22,2) e estética (20,2). Cálculos do percentil 60 para classificação em “motivação alta” e “motivação baixa” também foram feitos e os resultados apontaram que no quesito “motivação alta” obteve-se os seguintes percentuais: saúde (72,4%), prazer (70,7%), controle do estresse (69,1%), sociabilidade (68,2%), competitividade (48,8%) e estética (46,8%). Já no quesito “motivação baixa” obteve-se os seguintes percentuais: estética (53,2%), competitividade (51,2%), sociabilidade (31,8%), controle do estresse (30,9%), prazer (29,3%) e saúde (27,6%),. Com isso, verificou-se que a dimensão que mais motiva as mulheres praticantes de futebol sete na Grande Florianópolis é a saúde seguido por prazer, sociabilidade, controle de estresse, competitividade e por último a estética. As dimensões saúde, prazer e sociabilidade obtiveram resultados bem próximos quando observadas as médias. Já as dimensões controle do estresse e competitividade obtiveram médias bem abaixo das três primeiras citadas anteriormente. E por fim, a dimensão que menos motiva as mulheres praticantes de futebol sete na região da grande Florianópolis é a estética e isso ocorreu, muito provavelmente, por a modalidade não ter fins estéticos e também por ser um grupo estudado que vise mais a atividade física e não necessariamente a busca por uma melhora na sua estética.pt_BR
dc.format.extent22 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofEducação Física Bacharelado - Pedra Brancapt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectMotivaçãopt_BR
dc.subjectFutebol setept_BR
dc.subjectMulherespt_BR
dc.titleFatores motivacionais que levam mulheres à prática de futebol setept_BR
dc.typeArtigo Científicopt_BR
dc.subject.areaCiências da Saúdept_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons